Ambiental

O sector vitivinícola depende dos recursos naturais, energia solar, água limpa e potável e solos saudáveis, devendo haver uma integração destes elementos de forma ecologicamente sã, por estas razões a gestão sustentável das Vinhas e da Adega é uma prioridade para a Adega de Borba, acreditamos que uma produção responsável gera produtos de maior qualidade.

Sustentabilidade

A Adega de Borba tem vindo a implementar praticas sustentáveis tanto na Adega como na Vinha, promovendo a eficiência energética, a eficiência na gestão da água e na gestão de resíduos. A nova adega, inaugurada em 2013, foi construída tendo por base uma grande preocupação ambiental, a cobertura do novo edifício “Green Roof” é composta por 12.000m2 da planta “sedum” um cacto plantado em hidroponia que permite diminuir a amplitude térmica das duas naves e assim reduzir os custos energéticos não sendo necessário o uso de áreas climatizadas. O uso de cubas de fermentação “Ganimede” também permite diminuir o consumo energético durante a vindima, estas cubas usam a energia do dióxido de carbono produzida durante o processo de fermentação, permitindo que as remontagens do mosto se façam sem o recurso a bombas eléctricas. Nas linhas de engarrafamento foi implementado um sistema de reaproveitamento das águas, para a sua reutilização em lavagens na adega. O aconselhamento e as acções de formação aos viticultores é uma constante, permitindo actuar na eficiência da gestão da vinha, 80% das vinhas dos associados da Adega de Borba têm produção integrada.

Sustentabilidade2

Desenvolvimento Regional

A Adega de Borba tem actualmente 300 viticultores associados os quais cultivam 2000 hectares de vinha, em conjunto desempenham um papel importante no desenvolvimento económico da região. A Adega Cooperativa promove assim a sua integração na comunidade através de uma postura activa no desenvolvimento regional, contribuindo directa e indirectamente para o sustento de centenas de famílias na região de Borba.

4