• Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: Regional Alentejano
  • Tipo: Tinto
  • Ano: 2017
  • Castas: Trincadeira, Aragonez e Touriga Franca
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

No início, de Setembro ocorre a vindima. As uvas são desengaçadas e esmagadas. Inicia-se então o processo de fermentação alcoólica a temperatura controlada de 25ªC. Durante este período, a maceração decorre durante 7 dias com recurso à remontagem de modo a optimizar a extração de cor, aromas e sabores. A seguir, ocorre a fermentação malolática, fundamental para a suavidade e macieza dos vinhos. Decorrido o período de tempo, durante o qual o vinho estabiliza por processos físicos em depósitos de inox, o vinho é filtrado e engarrafado no início da Primavera.

Aspecto límpido, de cor granada. Um aroma frutado a frutos silvestres e frutos vermelhos. Sabor macio com equilíbrio, persistindo um frutado bastante agradável.

Temperatura de 16-18ºC. Em acompanhamento de carne ou queijos. Este vinho poderá ser consumido de imediato ou até 2-3 anos.

Teor Alcoólico

13%Vol

Acidez Total

5,50 g/l

PH

3,50

SO2 Total

< 100 mg/l

Notas adicionais

Contém Sulfitos

Caixa de 6 garrafas x 0,75L

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: Regional Alentejano
  • Tipo: Branco
  • Ano: 2017
  • Castas: Roupeiro, Tamarez e Fernão Pires
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

A vindima inicia-se, normalmente, no final de Agosto, durante a noite com máquina e preferencialmente da parte da manhã com vindima manual. À receção na Adega, as uvas são imediatamente desengaçadas, separadas do mosto obtido e prensadas.
A decantação (separação do mosto das películas) decorre após 24 horas, preservando toda a frescura e as características varietais do fruto.
Inicia-se, de seguida, a fermentação a uma temperatura controlada de 18ºC. Decorrido o período mínimo de quatro meses, durante o qual o vinho estabiliza por processos físicos em depósitos de inox, o vinho é filtrado e engarrafado.

Um aspecto visual límpido, com nuance citrina. Boa intensidade aromática predominando o carácter de frutos tropicais maduros. Vinho com frescura, com o frutado citrino a persistir.

Temperatura de 10-12ºC. Em acompanhamento de peixe ou marisco. Este vinho deverá ser consumido jovem, dentro de 1-2 anos.

Teor Alcoólico

13%Vol

Acidez Total

5,70 g/l

PH

3,25

SO2 Total

< 160 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixas de 6 garrafas x 0,75L

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: Regional Alentejano
  • Tipo: Rosé
  • Ano: 2017
  • Castas: Castelão, Aragonez e Trincadeira
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

Elaborado a partir de uvas selecionadas nas vastas planícies argilo-calcárias e xistosas de Borba, foram vinificadas uvas das castas Aragonez, Castelão e Trincadeira. Após a chegada à Adega, as uvas foram desengaçadas e esmagadas, seguindo-se uma maceração pelicular de 12 horas. O processo de fermentação foi em cubas de inox com temperatura controlada a 15ºC. Decorrido o período de tempo durante o qual o vinho estabiliza por processos físicos em depósitos de inox, o vinho é filtrado e posteriormente engarrafado.

Um aspecto visual límpido, de cor rosada com nuance vermelha. Aroma com boa intensidade a frutos silvestres. Sabor equilibrado, jovem e de excelente frescura e persistência frutada.

Temperatura de 9-10ºC. Em acompanhamento de saladas, pizas, mariscos e carnes brancas grelhadas. Este vinho deverá ser consumido jovem, dentro de 2-3 anos.

Teor Alcoólico

13%Vol

Acidez Total

5,80 g/l

PH

3,20

SO2 Total

< 140 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixas de 6 garrafas x 0,75L