• Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Tinto
  • Colheita: 2015
  • Castas: Aragonez, Syrah e Touriga Nacional
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

Das melhores parcelas dos viticultores associados certificadas para a produção de vinho D.O.C. Alentejo – sub-região de Borba -, as uvas beneficiam de um controlo rigoroso da evolução de maturação diretamente nas vinhas para a seleção final. Imediatamente após a sua chegada à Adega, inicia-se o desengace e esmagamento da uva, seguindo-se o processo de fermentação alcoólica acompanhado de maceração – 6 a 10 dias – sob temperatura controlada de 25 a 28ºC.
Após a conclusão da fermentação maloláctica, o vinho estagiou 12 meses em depósitos de inox, e para afinamento das suas características finais cerca de 3 meses em madeira de carvalho francês e americano antes do engarrafamento.

Uma cor granada com nuances violáceas, um aroma intenso a frutos vermelhos maduros e ligeira especiaria. Na boca, o sabor é macio e equilibrado, os taninos suaves, frutados e condimentados.

Temperatura de 16-18ºC.
Em acompanhamento de peixes gordos assados, carnes vermelhas grelhadas ou queijo de pasta mole. Este vinho pode ser consumido de imediato, mas poderá também deixá-lo estagiar até 3-4 anos.

100.000 garrafas

Teor Alcoólico

13,5%Vol

Acidez Total

5,40 g/l

PH

3,60

SO2 Total

< 100 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de 6 garrafas x 0,75L
130 caixas por palete

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Branco:
  • Colheita: 2016
  • Castas: Arinto, Roupeiro, Antão Vaz e Alvarinho
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

Selecionadas nas melhores parcelas de vinha dos associados, cujas vinhas estão certificadas para a produção de vinho D.O.C. Alentejo – sub-região de Borba, as uvas, produzidas em regime de proteção integrada, beneficiam de um rigoroso controlo na evolução da maturação até à seleção final, na altura da vindima. Imediatamente após a sua chegada à Adega, as uvas foram desengaçadas e esmagadas, seguindo-se uma maceração pelicular de 12 horas, a fermentação em cubas de inox com temperatura controlada a 18ºC, onde posteriormente se efetua a estabilização por frio e a filtração. Procedeu-se ao engarrafamento no inverno, de forma a manter o caráter frutado e a juventude do vinho.

Aspeto visual límpido, de cor citrina a limão maduro. Aroma com intensidade da casta sugerindo frutos amarelos de boa acidez e frutos tropicais.
De sabor equilibrado, com excelente sensação de frescura e juventude, frutos cítricos a predominar com elegância.

Temperatura de 10-12ºC. Ideal para acompanhamento de saladas, pizas, mariscos, peixes ou carnes brancas grelhadas. Este vinho deverá ser consumido jovem até três anos.

Teor Alcoólico

13%Vol

Acidez Total

6,00 g/l

PH

3,20

SO2 Total

< 140 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de 6 garrafas x 0,75L
130 caixas por palete

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Tinto
  • Colheita: 2014
  • Castas: Aragonez, Touriga Nacional, Syrah e Cabernet Sauvignon
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

As uvas, provenientes de vinhas previamente selecionadas e em geral de videiras com mais de 30 anos, seguem um rigoroso controlo de maturação para determinação da altura ótima de vindima manual. Na Adega, as uvas chegaram em condições ótimas e iniciou-se o desengace parcial e o esmagamento das uvas, seguido da fermentação e duma maceração prolongada de 10 a 12 dias, para extrair os melhores aromas e toda a complexidade do fruto. Seguiu-se a fermentação maloláctica, parte em depósitos de inox e parte em barricas de madeira. Para maior complexidade, estrutura e riqueza, o lote final seleccionado estagiou 12 meses em barricas de 2º e 3º ano, de carvalho francês e americano, e 6 meses em garrafa para afinamento final.

Aspecto límpido, cor granada profunda. Aroma rico e cheio, evidenciando aromas a compota, geleia e cacau. Sabor macio, encorpado e complexo, com destaque nas notas de frutos pretos muito maduros e taninos robustos, persistentes, que garantem longevidade.

Temperatura de 16-18ºC. Em acompanhamento de pratos de carne ou de queijo de pasta semi-dura. Este vinho pode ser consumido de imediato, se preferir, poderá também deixá-lo estagiar pelo menos 5-6 anos.

80.000 garrafas

Teor Alcoólico

14%Vol

Acidez Total

5,80 g/l

PH

3,55

SO2 Total

< 130 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de 6 garrafas x 0,75L
85 caixas por palete

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Branco
  • Colheita: 2017
  • Castas: Roupeiro, Antão Vaz, Arinto, Verdelho
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

Uvas provenientes de vinhas previamente selecionadas seguem um rigoroso controlo de maturação antes da decisão de vindima. Na Adega, segue-se ao processo de desengace total e de ligeira maceração pré – fermentativa, uma clarificação durante 18 a 24 horas. Inicia-se então a fermentação alcoólica a 15ºC, seguida por um estágio ligeiro e parcial em barricas de carvalho francês com “batônnage sur lies”. As castas foram acompanhadas separadamente durante o estágio, sendo o lote final realizado apenas com os melhores vinhos avaliados durante a Primavera. O afinamento final é obtido através das garrafas em cave durante 3 meses. Este vinho é estabilizado naturalmente, de modo a preservar toda a sua harmonia e características varietais. Poderá por este motivo criar depósito com o tempo em garrafa, que nada influi na sua qualidade.

Aspecto cristalino, cor esverdeada a dourada. Aroma intenso, complexo, de carácter elegante sugerindo notas de frutos tropicais, ananás e ligeira baunilha, com presença subtil de madeira de carvalho francês. Estruturado, generoso, harmonioso e equilibrado na boca. Paladar macio, refrescante pela acidez e persistente a frutos citrinos e tropicais no longo final.

Temperatura de 12-14ºC. Em acompanhamento de pratos de peixe, mariscos cozinhados ou pratos de carne grelhada. Este vinho pode ser consumido de imediato, se preferir, poderá também deixá-lo estagiar pelo menos 3-4 anos.

25.000 garrafas

Teor Alcoólico

13%Vol

Acidez Total

6,20 g/l

PH

3,20

SO2 Total

< 140 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de 6 garrafas x 0,75L
85 caixas por palete

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Tinto
  • Colheita: 2013
  • Designativo de Qualidade: Garrafeira
  • Castas: Trincadeira, Aragonez e Tinta Caiada
  • Solos: Argilo-calcários e xistosos

O Montes Claros com designativo “Garrafeira” foi elaborado a partir de uma seleção prévia de vinhas velhas instaladas em solos de xisto, com controlo rigoroso da produção de uva por hectare e acompanhamento da evolução da maturação em cada casta e talhão específico. Este processo envolveu, particularmente, os viticultores associados, os quais tiveram um extremo cuidado para a produção de uvas de qualidade extra. Na chegada à Adega as uvas foram esmagadas suavemente com desengace total, seguindo-se o processo de fermentação alcoólica em lagar de inox, com pisa mecânica moderada, terminando em maceração durante 10 dias, sob controlo de temperatura a 24ºC. A fermentação maloláctica ocorreu em barricas de 1ª utilização de carvalho francês, americano e castanho, à qual se seguiu um estágio de 12 meses nas mesmas barricas. Após ligeira filtração, ocorreu o engarrafamento e um estágio final em cave de 30 meses em garrafa.

Aspecto límpido e cor granada com profundidade. Boa intensidade aromática, com destaque nas notas de frutos vermelhos em compota, café, chocolate e especiarias. Sabor macio, com frescura frutada, excelente estrutura, ligeira adstringência especiada e tostada, com taninos silvestres, mas suaves e encorpados. Final gordo muito prolongado, com equilíbrio, elegância e persistência.

Temperatura de 16-17ºC. Em acompanhamento de vitela, borrego, caça ou doces conventuais. Este vinho pode ser consumido de imediato, mas de preferência poderá deixá-lo estagiar até 10 anos.

6.500 garrafas

Teor Alcoólico

14,5%Vol

Acidez Total

5,90 g/l

PH

3,55

SO2 Total

< 140 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de Madeira 3 x 0,75L

  • Região: Borba - Alentejo - Portugal
  • Classificação: D.O.C. Alentejo
  • Tipo: Espumante Branco Bruto
  • Colheita: 2014
  • Castas: Arinto, Alvarinho
  • Solos: Argilo-calcários
 

Com uvas selecionadas e provenientes de vinhas com maturação favorável à produção de vinho espumante, em destaque o equilíbrio entre teor de açúcar mais baixo e acidez mais elevada, elaborou-se este vinho espumante Montes Claros. A vindima executou-se manualmente e na parte da manhã para que a temperatura da uva à entrada na adega seja ótima. As uvas foram transportadas em pequenas quantidades.

Após o esmagamento e desengace total das uvas, procedeu-se à prensagem, decantação pelo sistema de frio durante 24 horas e fermentação alcoólica a temperatura controlada. Após obtenção do vinho base para espumante, o vinho é engarrafado e fica em cave. Na garrafa acontece a segunda fermentação do vinho - Método Clássico. Finda a segunda fermentação e estágio, faz-se a operação de ‘degorgement’ para retirar as leveduras, ao qual se segue o atesto do vinho, colocação do ‘musselet’ e rolha definitiva.

Aspecto cristalino, cor citrina de nuance amarelada e bolha fina. Aroma elegante a frutos tropicais e ligeiro amendoado. De sabor jovem, com frescura, frutos citrinos a persistir. Vinho com equilíbrio gustativo pela harmonia entre acidez e álcool.

Temperatura de 6-8ºC. Ideal como aperitivo, mas com versatilidade gastronómica. Deve ser consumido de imediato, se preferir, poderá também deixá-lo estagiar até 2 anos.

5.000 garrafas

Teor Alcoólico

12,0%Vol

Acidez Total

6,20 g/l

PH

3,20

SO2 Total

< 140 mg/l

Notas adicionais

Contém sulfitos

Caixa de 3 garrafas x 0,75L